A você que diz ser Devoto

RAMANA era suave e meigo. Todavia, quando a injustiça invadia os caminhos, no Ramanashram, Ele era impenetrável e não conivente. Era – e continua a ser – o bom guerreiro do bom combate. Poupava as palavras e transbordava amor.

E você? Afinal, você já é capaz de não se acostumar? Já percebeu o quanto é perigoso achar normal o que não é correto e desnecessário? Enfim, você está atento ao seu comodismo?

Esteja alerta para:

  • Não se acostumar a agredir e nem a ser agredido;
  • Não perdoar displicentemente;
  • Não se acostumar às ironias e às atitudes dúbias;
  • Não se acostumar ao revide, à raiva e à mágoa como se fossem 'normais' na vida;
  • Não se acostumar a dar as costas a quem precisa, apenas porque é o mais comum de acontecer;
  • Não se acostumar a cometer pequenas infrações e delitos porque quase todos os praticam;
  • Não se acostumar a chorar nem a fazer sofrer;
  • Jamais pregar que o desamor é algo comum e que todos serão cada vez mais solitários.

Mantenha-se sempre com a disposição dos meninos, para lutar pelo melhor e pela felicidade, como o Maharshi. Ele era suave e meigo, todavia a Força que Dele emanava abateu diversos egos e mostrou ao coração aflito que em seu peito bate a sua própria luz.

Meu irmão: Crê no Ser. Crê no Deus Uno. Crê na Verdade que é Vida. Crê na sua condição de guerreiro do bom combate. Crê na sua condição de perpetuar o ato de viver.

Destes Olhos fluem todas respostas que você precisa, pondo fim, assim, as suas perguntas. Devore-o e compreenda que normal não é a dor. Normal e natural é ser feliz!

SORRIA!